AP Photo
AP Photo

Por sustos com palhaços, McDonald's diminuirá exibição de mascote

Rede de fast-food anunciou a medida em relação a Ronald McDonald em nota à imprensa norte-americana

O Estado de S.Paulo

13 Outubro 2016 | 10h58

Visto ainda como brincadeira no Brasil, a onda de aparições de palhaços aterrorizantes está sendo tratada com seriedade nos Estados Unidos. Nesta semana, a diretoria da rede de fast-food McDonald's divulgou uma nota na qual afirma que diminuirá o número de exibições do seu mascote, Ronald McDonald, em função da polêmica em torno destas personagens. 

No texto enviado à imprensa norte-americana, Terri Hickey, porta-voz da empresa, afirma que a franquia "está ciente do clima atual acerca do avistamento de palhaços". "Estamos sendo atenciosos sobre a participação de Ronald McDonald em eventos com a comunidade durante este tempo", completou. A rede de restaurantes é representada pelo palhaço desde 1963. 

Os casos de aparições de palhaços começou em agosto, em Greenville, no Estado americano da Carolina do Sul. Na ocasião, crianças relataram às mães que pessoas fantasiadas as chamavam para dentro de bosques locais. Desde então, outros 20 Estados registraram casos de avistamento de palhaços assustadores, entre denúncias reais e trotes. 

A onda de sustos com palhaços se espalhou pelo Canadá, pelo Reino Unido, pela Austrália, pela Nova Zelândia e, mais recentemente, no Brasil. Na noite desta terça-feira, 11, durante os preparativos para um casamento em Sorocaba, no interior de São Paulo, uma família foi assaltada por uma pessoa usando uma máscara de palhaço

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.