Porto de Navegantes pára por conta das chuvas em SC

Apesar de não ter registrado danos, porto está fechado por medidas de segurança

Agência Estado,

28 de novembro de 2008 | 11h22

O Porto de Navegantes está com as atividades do terminal paralisadas por conta das chuvas que atingiram Santa Catarina. Apesar de não ter havido danos no porto, a medida foi tomada por segurança. As atividades estão paralisadas temporariamente por determinação da Capitania dos Portos. O porto deve voltar a operar quando o tempo melhorar no Estado.    Veja também: Saiba como ajudar as vítimas da chuva IML divulga lista de vítimas identificadas Mulher fala da perda de parentes em SC Tragédia em Santa Catarina  Blog: envie seu relato sobre as chuvas  Blog Ilha do sem Blumenau  Blog Desabrigados Itajaí  Blog Arca de Noé  Veja galeria de fotos dos estragos em SC   Tudo sobre as vítimas das chuvas        Nos próximos dias, o ministro das Cidades, Márcio Fortes vai visitar o Estado para verificar os danos decorrentes das fortes chuvas que atingiram a região. "Estarei lá com equipes de quatro secretarias, Habitação, Saneamento, Programas Urbanos e Mobilidade, para um levantamento do que será necessário fazer para uma ação coordenada com o Estado de Santa Catarina e municípios", comentou.   Fortes destacou que sua pasta atuará num segundo momento, após a adoção das medidas emergenciais, especialmente para recuperar as casas afetadas pelas chuvas, construir novas residências e tratar dos sistemas de saneamento.   O ministro ressaltou que terá como prioridade definir quais são as áreas que vão requerer a construção imediata de casas, pois, em algumas localidades, isso não é possível no momento, em razão dos estragos provocadas pelas enchentes. "Temos que deixar a água assentar, verificando os terrenos que serão disponibilizados pelos Estados e prefeituras a fim de definir os projetos".   Gás   Até a quinta-feira, 27, o fornecimento de gás natural continuava suspenso em todos os postos de GNV e indústrias afetadas pelas fortes chuvas que castigaram o Estado de Santa Catarina, informou a Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGás).   Nos municípios de Blumenau, Gaspar, Timbó, Indaial e Pomerode a suspensão é em decorrência do deslizamento de terra que rompeu a rede de gás natural na altura do Km 41,5 da rodovia BR-470, no município de Gaspar. Essas cidades estão sem gás desde o último sábado, 22, segundo informa a Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGás).   Já o rompimento do Gasoduto Bolívia-Brasil (GASBOL), no município de Blumenau, que ocorreu no domingo, 23, compromete o fornecimento de gás natural em parte de Santa Catarina (a partir do ponto atingido) e do Rio Grande do Sul.   Segundo a SC Gás, todas as providências possíveis estão sendo tomadas para restabelecer o fornecimento de gás aos municípios afetados. E a Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil e a Petrobras estão mobilizadas para reparar o trecho danificado do gasoduto, cuja previsão para conclusão das obras é de 21 dias, a partir do dia 25, ressaltada a necessidade de melhoria das condições climáticas para o cumprimento do cronograma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.