Portugal deve comprar seis cargueiros KC-390 da Embraer

Portugal manifestou nesta sexta-feira a intenção de comprar seis cargueiros KC-390, avião militar em desenvolvimento pela brasileira Embraer.

REUTERS

10 de setembro de 2010 | 16h06

Assim, o total de vendas encaminhadas da aeronave já chega a 52 unidades, com valor potencial da ordem de 4 bilhões de dólares.

A previsão é que o primeiro voo do cargueiro da Embraer ocorra em 2014, com entrada em serviço no final de 2015.

Os ministros da Defesa do Brasil e de Portugal, Nelson Jobim e Augusto Santos Silva, assinaram nesta sexta declaração de intenções relativa à participação dos portugueses no desenvolvimento do KC-390, que será usado para transporte militar.

"O acordo marca o início das negociações para a entrada de empresas portuguesas no projeto e na fabricação do novo avião, bem como para a futura aquisição de seis aeronaves para equipar a Força Aérea Portuguesa", informou a Embraer em comunicado à imprensa.

As ações da Embraer avançavam 1,06 por cento às 16h00, para 11,42 reais. No mesmo horário, o Ibovespa tinha oscilação positiva de 0,11 por cento.

De acordo com o presidente-executivo da Embraer, Frederico Curado, os estudos preliminares para o KC-390 foram concluídos e "estamos avançando na definição da configuração final da aeronave e dos principais fornecedores".

Antes de Portugal, o Chile e a Colômbia assinaram acordos com a Embraer para futura aquisição de seis e 12 unidades do KC-390, respectivamente. Além disso, a Força Aérea Brasileira (FAB) pretende comprar 28 aeronaves para renovação da frota.

A Embraer não divulgou o preço do KC-390, mas já informou querer um terço do mercado global de cargueiros estimado em 700 unidades em 15 anos, o que significaria receita de 18 bilhões de dólares para a fabricante brasileira.

Com base nesses números, é possível chegar a um valor médio por cargueiro perto de 80 milhões de dólares. Assim, o valor potencial das vendas das 52 unidades seria de pouco mais de 4 bilhões de dólares.

(Reportagem de Cesar Bianconi)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASEMBRAERPORTUGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.