Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Postos do Rio já cobram mais pela gasolina

Vários postos de gasolina do Rio reajustaram o preço da gasolina neste sábado, dois dias antes de entrar em vigor o aumento para o produto fixado pelo governo, de 12,09% nas refinarias a partir da zero hora de segunda.Os repasses para o consumidor, no entanto, ainda são inferiores aos estimados pela Petrobrás (9%) e pela Federação Nacional do Comércio Varejista de Combustíveis (Fecombustíveis), de 12%.No posto Santa Clara, na Avenida Atlântica, zona Sul, de bandeira BR, o litro da gasolina já custava mais 6% para os consumidores no início da manhã deste sábado, passando de R$ 1,74para R$ 1,84. Um frentista do posto que não quis se identificar disse que o reajuste fez o movimento "cair um pouco" e quedurante todo o dia foram muitas as reclamações dos clientes.O motoqueiro Otávio Duarte foi um dos que abasteciam no posto. Ele reclamou do aumento autorizado pelo governo, queconsiderou "absurdo".Duarte disse que decidiu abastecer no Santa Clara apesar do aumento prematuro porque estava em "situação de emergência" e, além disso, percebeu no decorrer do dia que o reajusteocorreu em vários postos da capital fluminense.Ele calcula que gastará mais R$ 50 mensais para abastecer a sua motocicleta porcausa do novo reajuste. No posto Excede, na Lagoa, área nobre da zona sulcarioca, o reajuste foi menor, de 2,5%, mas também vigorava desde o início da manhã deste sábado. O litro da gasolina passou deR$ 1,83 para R$ 1,88.Apesar do aumento, o cliente Sérgio Valadares estava conformado. "Nem reparei que o preço aumentou, está tudo aumentando mesmo".A expectativa é que os reajustes se tornem mais intensos a partir desta segunda, quando as distribuidoras começam a entregar aos postos gasolina com novos preços.O presidente da Fecombustível, Gil Siuffo, disse que espera que os repasses ocorram com mais força no início da semana, mas considera "natural" que já tenham ocorrido aumentos nos postos no fim desemana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.