Postos médicos atendem a 177 foliões no Rio

Caso mais grave foi o de uma jovem de 18 anos, que foi imprensada por um carro da Porto da Pedra

Clarissa Thomé,

04 de fevereiro de 2008 | 02h10

Os seis postos de atendimento médico montados no Sambódromo receberam 177 foliões até a meia-noite. O caso mais grave foi o de uma jovem de 18 anos, que foi imprensada por um carro da Porto da Pedra, a segunda escola a se apresentar. Ela teve trauma abdominal e foi socorrida para o Hospital Municipal Souza Aguiar. Outras duas pessoas - uma mulher de 63 anos e um homem, cuja idade não foi divulgada - sofreram quedas e também foram levados para o Souza Aguiar. Segundo a Assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal de Saúde, a maioria dos atendimentos foi por desidratação, queda de pressão. Também foram registrados casos de intoxicação por causa da fumaça que sai da embreagem dos carros alegóricos.

Tudo o que sabemos sobre:
carnavalrioatendimento médico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.