PP põe máquina partidária a serviço de Dilma

Apoio político à petista inclui 5.154 diretórios municipais, 1,2 milhão filiados, 5.135 vereadores, 555 prefeitos, 55 deputados estaduais e 41 federais

João Domingos / Brasília, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2010 | 00h00

Mesmo sem participar oficialmente da aliança de partidos que apoiam a petista Dilma Rousseff à Presidência, o PP ofereceu ontem à candidata a estrutura nacional da legenda: 5.154 diretórios municipais, 1,2 milhão de filiados, 5.135 vereadores, 555 prefeitos, 96 deputados estaduais e federais.

"O PP reiterou seu apoio a Dilma. A decisão foi tomada de baixo para cima, com a participação dos diretórios municipais e estaduais", disse o presidente do partido, senador Francisco Dornelles (RJ), que foi cotado para vice na chapa do tucano José Serra.

Indagado se tivesse sido escolhido vice de Serra as coisas seriam diferentes, Dornelles respondeu: "Na política não existe o "se". As coisas acontecem e pronto."

Cerca de 25 deputados do PP, mais o governador de Goiás, Alcides Rodrigues, estavam presentes na formalização do apoio político a Dilma. Segundo Dornelles, passam a apoiar a petista 20 dos 27 diretórios regionais ? dois vão ficar neutros e cinco marcharão com José Serra.

Na terça-feira, Temer aproveitou jantar na casa do deputado Eunício Oliveira (PMDB-CE) para oferecer a Dilma um exército de 300 homens ? número de congressistas presentes. "Ministra, este é o seu exército", anunciou. Havia até integrantes do PTB, como o líder Jovair Arantes (GO), com broche da petista na lapela. Oficialmente o PTB apoia José Serra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.