PR anuncia prisão do último suspeito de matar delegado

Paulo 'Tutancamon' estava foragido desde o dia 26 e foi detido em flagrante ao tentar embarcar em ônibus na Rodoviária de Joinville

Solange Spigliatti, estadão.com.br

08 de setembro de 2010 | 16h27

SÃO PAULO - Foi preso na sexta-feira o último suspeito de envolvimento no caso do assassinato do delegado de Pontal do Paraná, José Aparecido Zuba Oliva, e do servidor público Adilson da Silva, no dia 24 de agosto. Paulo "Tutancamon" foi detido em flagrante quando tentava embarcar em um ônibus na Rodoviária de Joinville, Santa Catarina.

O suspeito carregava em sua mochila uma metralhadora e duas pistolas. Por essa razão, segundo a Agência Estadual de Notícias do Paraná, ele permanecerá preso na cidade catarinense, onde aguardará decisão judicial.

A polícia paranaense, que também tem um mandado de prisão preventiva decretado contra "Tutancamon", o indiciou por homicídio e formação de quadrilha, crimes pelos quais ele também vai responder. Ele estava foragido desde o dia 26, quando a polícia de Santa Catarina baleou e matou dois dos seus comparsas durante uma tentativa de fuga para o Estado, dois dias após o crime ocorrido em Pontal do Paraná.

Todos são suspeitos de participar do assassinato do delegado Zuba e de Adilson da Silva em um camping no balneário de Shangrilá, em Pontal do Paraná, no litoral do Estado. As informações são da Agência Estadual de Notícias do Paraná.

Tudo o que sabemos sobre:
crimemortedelegadoprisãoPR

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.