PR inaugura penitenciária de segurança máxima

A Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP), inaugurada hoje em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, é considerada pelo governo do Paraná uma das mais seguras do País. Com capacidade para 550 detentos, abrigará os condenados que hoje estão cumprindo pena nas cadeias e distritos policiais de Curitiba.A primeira turma, com 102 presos, foi transferida hoje, permitindo a desativação do 7º Distrito Policial, na Vila Hauer, onde passará a funcionar uma central de polícia. A administração da penitenciária será feita pela empresa Ondrepsp, de Santa Catarina. Serão empregados 310 funcionários, 250 dos quais exclusivamente no setor de segurança. A unidade tem 169 celas, das quais 80 são coletivas, com seis camas de concreto em cada uma, e as demais, individuais. A promessa é de atendimento mais humano aos presos, que receberão educação e terão uma horta para trabalhar. "Não tem sentido falar em eficaz combate à criminalidade e à violência sem que também se cuide adequadamente da política penitenciária", argumenta o secretário de Segurança Pública do Estado, José Tavares.A PEP tem 12.800 metros quadrados de construção, na qual foram gastos R$ 8,5 milhões, em parceria com o Ministério da Justiça. Somente pessoas previamente cadastradas num sistema informatizado terão acesso ao local. Para entrar e sair, a pessoa deverá ser reconhecida por um leitor ótico, que confirma a imagem, identificação e impressão digital. As bolsas e sacolas passarão por um equipamento de raio X, que detecta metais.O pátio, a horta de 20 mil metros quadrados e os corredores serão monitorados por câmeras de vídeo durante 24 horas. Os presos utilizarão um uniforme na cor laranja, facilitando a identificação. Além disso, o sistema de portas é automático, o que permite que os agentes de segurança o acionem de um local isolado. "Aqui será possível tudo aquilo que se deseja em termos de segurança no sistema penitenciário", afirmou o diretor da unidade, José Guilherme Assis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.