Praias do Rio continuam interditadas

As praias de Ramos, Galeão e do Fundão, na zona norte do Rio, continuam interditadas para banho e pesca pela Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente (Feema). Neste domingo, técnicos da instituição sobrevoaram a Baía da Guanabara e decidiram manter a proibição até que seja apurado o grau de toxidade de produtos químicos lançados no canal de Irajá, que deságua na baía, após vazamento do galpão do antigo Curtume Carioca, na Penha, zona norte. O vazamento ocorreu depois de um incêndio na fábrica, sexta-feira. Houve nova explosão no sábado, agravando os problemas ambientais. Os exames laboratoriais para apurar o grau de toxidade serão realizados pela própria Feema. Nesta segunda-feira, o conselho da Comissão Estadual de Controle Ambiental (Ceca) vai se reunir para estipular o valor da multa que será aplicada aos responsáveis pelo galpão clandestino, que poderá variar entre R$ 50 e R$ 50 milhões.

Agencia Estado,

22 Junho 2003 | 19h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.