Praias do Rio continuam interditadas

As praias de Ramos, Galeão e do Fundão, na zona norte do Rio, continuam interditadas para banho e pesca pela Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente (Feema). Neste domingo, técnicos da instituição sobrevoaram a Baía da Guanabara e decidiram manter a proibição até que seja apurado o grau de toxidade de produtos químicos lançados no canal de Irajá, que deságua na baía, após vazamento do galpão do antigo Curtume Carioca, na Penha, zona norte.O vazamento ocorreu depois de um incêndio na fábrica, sexta-feira. Houve nova explosão no sábado, agravando os problemas ambientais. Os exames laboratoriais para apurar o grau de toxidade serão realizados pela própria Feema. Nesta segunda-feira, o conselho da Comissão Estadual de Controle Ambiental (Ceca) vai se reunir para estipular o valor da multa que será aplicada aos responsáveis pelo galpão clandestino, que poderá variar entre R$ 50 e R$ 50 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.