Prédio antigo de subprefeitura vai abrigar Detran

Ainda não está definido como vão ficar vistoria, lacração e habilitação

Lais Cattassini, O Estadao de S.Paulo

02 de setembro de 2008 | 00h00

Até o fim do ano, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) terá novo endereço e passará a funcionar na Avenida do Estado, 900, antiga sede da Subprefeitura da Sé, que, desde ontem, passou a atender os paulistanos na Rua Álvares Penteado, 49, no centro de São Paulo. Desde quinta-feira, a Subprefeitura da Sé prepara a mudança.Os serviços da praça de atendimento foram suspensos na quarta-feira à noite e só voltaram a funcionar ontem, já em locação nova. Mas o edifício, cedido pela Prefeitura, ainda passa por reformas e os telefones não foram instalados em todos os setores. O endereço, no centro velho da cidade, agradou aos que estão acostumados a procurar a subprefeitura para realizar serviços. "Aqui é tudo mais perto. É mais fácil de chegar e podemos realizar algum pagamento em bancos próximos, se necessário", disse o escriturário Herbert de Souza, de 23 anos.O Detran informou que o prédio para o qual será transferido, na Avenida do Estado, passará por reformas. O órgão assinará, no fim deste mês, o contrato com a empresa vencedora da licitação para realizar as obras. A previsão é de que o espaço esteja pronto em 90 dias. A Assessoria de Imprensa não soube informar ontem se os serviços de vistoria, lacração, licenciamento e habilitação serão descentralizados. Em nota à imprensa, o órgão informou que "está em fase de conclusão do processo de mudança", o que irá definir os novos locais de atendimento ou a necessidade de descentralização. O prédio atual do Detran, na Avenida Pedro Álvares Cabral, 1.301, vai também passar por reforma para receber as 10 mil obras do acervo do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP), que hoje fica dividido entre o Parque do Ibirapuera e a Cidade Universitária. Com nove andares, o espaço receberá ainda mudanças projetadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer.No último andar, deve ser criado um espaço para pequenos eventos, como lançamentos de livros, coquetéis e seminários. No térreo, haverá um café para acolher os visitantes. E um andar inteiro terá projetos educativos, sempre sob gerência da USP.MAIOR DA AMÉRICA LATINAEm janeiro, o secretário-adjunto de Cultura, Ronaldo Bianchi, disse ao Estado que a obra de adaptação do prédio, ao lado do Parque do Ibirapuera, deverá ser concluída em junho de 2009. "Vamos investir ali de R$ 32 milhões a R$ 38 milhões. E o MAC será o maior museu com espaço para exposições da América Latina", disse Bianchi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.