Prefeita de Jandira volta ao cargo

A prefeita de Jandira (SP), Anabel Sabatine (PSDB), reassumiu ontem o cargo do qual havia sido afastada terça-feira por decisão da Câmara da cidade. Ela voltou à prefeitura às 13h30, amparada em decisão judicial. Foi recebida com foguetório, fanfarra e flores dos aliados que fizeram manifestação em frente à sede do Executivo municipal.

Fausto Macedo, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2011 | 00h00

Anabel obteve liminar - em mandado de segurança - concedida pelo juiz Bruno Cortina Campopiano, da 1.ª Vara do Fórum Distrital de Jandira. Seu primeiro ato, tão logo voltou a seu gabinete, foi tornar nulas medidas do vereador Wesley Teixeira (PSB), presidente da Câmara que ficou prefeito por 24 horas. Ele exonerou cinco secretários.

O afastamento da tucana, por 90 dias, havia sido decretado pelo Legislativo - 6 vereadores, contra 4, votaram pela saída de Anabel porque ela teria usado R$ 3,2 milhões da verba do ensino e mais R$ 400 mil da vigilância sanitária para cobrir despesas da folha de pessoal. Na quarta-feira, Wesley Teixeira encontrou a porta do gabinete trancada e teve de chamar um chaveiro para abri-la.

A ida e vinda de Anabel é mais um capítulo da conturbada política em Jandira. Em dezembro, o prefeito Braz Paschoalin (PSDB) foi morto a tiros. A polícia concluiu que ele foi vítima de uma "briga pelo poder". Anabel, então vice de Paschoalin, o substituiu. Ontem, de volta ao posto, ela rebateu as denúncias contra sua gestão. Disse que não tem mágoa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.