Prefeita de Jandira volta ao cargo

A prefeita de Jandira (SP), Anabel Sabatine (PSDB), reassumiu ontem o cargo do qual havia sido afastada terça-feira por decisão da Câmara da cidade. Ela voltou à prefeitura às 13h30, amparada em decisão judicial. Foi recebida com foguetório, fanfarra e flores dos aliados que fizeram manifestação em frente à sede do Executivo municipal.

Fausto Macedo, O Estado de S.Paulo

16 Setembro 2011 | 00h00

Anabel obteve liminar - em mandado de segurança - concedida pelo juiz Bruno Cortina Campopiano, da 1.ª Vara do Fórum Distrital de Jandira. Seu primeiro ato, tão logo voltou a seu gabinete, foi tornar nulas medidas do vereador Wesley Teixeira (PSB), presidente da Câmara que ficou prefeito por 24 horas. Ele exonerou cinco secretários.

O afastamento da tucana, por 90 dias, havia sido decretado pelo Legislativo - 6 vereadores, contra 4, votaram pela saída de Anabel porque ela teria usado R$ 3,2 milhões da verba do ensino e mais R$ 400 mil da vigilância sanitária para cobrir despesas da folha de pessoal. Na quarta-feira, Wesley Teixeira encontrou a porta do gabinete trancada e teve de chamar um chaveiro para abri-la.

A ida e vinda de Anabel é mais um capítulo da conturbada política em Jandira. Em dezembro, o prefeito Braz Paschoalin (PSDB) foi morto a tiros. A polícia concluiu que ele foi vítima de uma "briga pelo poder". Anabel, então vice de Paschoalin, o substituiu. Ontem, de volta ao posto, ela rebateu as denúncias contra sua gestão. Disse que não tem mágoa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.