Prefeita nomeia acusada de aposentadoria irregular

A prefeita Marta Suplicy (PT) nomeou nesta quinta-feira como conselheira interina do Tribunal de Contas doMunicípio (TCM) uma funcionária acusada de ter-se aposentadoirregularmente pelo tribunal.Maria Cristina de Carvalho Junqueira foi citada no relatórioda extinta Comissão Parlamentar de Inquérito que investigou oTCM como beneficiária de aposentadoria irregular.Ela teria se aposentado com 13 anos de serviços prestados aoMunicípio, em vez de 15 anos, como estabelece a lei. Esta é asegunda vez que a prefeita indica uma pessoa para órgão que ésuspeita de cometer irregularidades. A publicação foi feita naedição desta quinta do Diário Oficial do Município.Maria Cristina ficará de 4 de julho a 8 de agosto no lugar daconselheira Mariana Prado Armani Queiroz Barbosa, que estará deférias. O ex-presidente da CPI do TCM, vereador Gilson Barreto (PSDB),disse ter sido surpreendido pela medida. "É uma surpresaprivilegiar pessoas que foram investigadas e sobre as quaisforam encontradas irregularidades. A prefeita não leu orelatório da CPI ou o engavetou", afirmou Barreto. "A nossaparte nós cumprimos."De acordo com a assessoria de imprensa do PSDB, Maria Cristinaocupava o cargo de chefe de gabinete na presidência do TCM, ondefoi contratada em 9 de abril de 1984, e se aposentou em julho de1997.Marta também nomeou em outubro do ano passado o funcionárioRui Corrêa, que foi citado no relatório da CPI do TCM porsuposta aposentadoria ilegal. Corrêa ocupou a função até 8 dedezembro, no lugar de Roberto Tanzi Braguim.A assessoria de imprensa do Tribunal de Contas do Municípioinformou que a escolha é feita pela própria prefeita, por meiode uma lista contendo dez nomes indicada pelo TCM. Procuradapela reportagem do Estado, a Prefeitura informou que não iria semanifestar sobre o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.