Prefeito cassado de Jardinópolis é preso em flagrante

Quatro dias após ter o mandato deprefeito de Jardinópolis, na região de Ribeirão Preto, cassado pela Câmara, José Amauri Pegoraro (PTB) volta às manchetespoliciais. Ele foi detido em flagrante, no início da tarde de hoje, com sua mulher, Marli, secretária de Bem-Estar Social, sob a acusação de supressão de documentos públicos. Durante toda a tarde, os promotores fizeram investigações e José Luís Portugal Ribeiro, concursado para contador na prefeitura e que era o chefe de compras, também foi preso, pois, em seu sítio, vários documentos foram encontrados. A situação de Marli estava indefinida até o início da noite. Pela manhã, Luiz Antonio Riul (PT) foi empossado como prefeito, já que o vice José Zanin (PTB) renunciou ao cargo aontem antes da votação de sua cassação. Depois de uma denúncia, enquanto Pegoraro e a mulher recolhiam documentos numa repartição pública, alegando que eramparticulares, o promotor Wanderley Trindade chegou com policiais militares e deu voz de prisão ao prefeito cassado. Ele ficou atéo início da noite aguardando uma definição, numa sala da delegacia, quando a promotora Cláudia Habib Trindade apareceu edisse que Pegoraro seria autuado em flagrante, um crime inafiançável e que pode resultar de um a cinco anos de prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.