Prefeito compra Viagra com dinheiro público e é investigado

O prefeito da cidade baiana de Tucano, a 256 kilômetros de Salvador, está sendo investigado pelo Ministério Público por uso irregular de dinheiro público. Entre as acusações feitas a Arilton dantas dos Santos (PL), uma é inusitada: ele incluiu três caixas de Viagra numa compra de remédios para abastecer os postos de saúde do município. Além disso, pesa sobre o prefeito a acusação de ter desviado R$ 2 milhões do erário. O remédio contra impotência sexual, que custou ao caixa da prefeitura R$ 3,9 mil, não foi encontrado pela população nos postos de saúde da cidade. Apesar de anedótico, o caso não é o que mais preocupa o Ministério Público. O prefeito Arilton dos Santos é acusado de usar dinheiro público para pagar pensão alimentícia a dois filhos de um relacionamento extra-conjugal. O prefeito não foi encontrado para comentar as acusações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.