Prefeito de Andradina renuncia

O prefeito de Andradina, na região de Araçatuba, Marcos Citro (PSDB), renunciou ao cargo hoje alegando problemas de saúde. A carta de renúncia foi protocolada na Câmara Municipal no início da tarde pelo advogado particular de Citro, Zamir Zahr, pegando de surpresa 18 dos 19 vereadores. O único vereador que sabia antecipadamente da decisão do prefeito era seu filho, Alexandre Citro (PSDB), que não comentou o assunto com ninguém. O vice, Fabiano Teno, assume como novo prefeito da cidade no final da tarde.Eleito pelo PDT com 15.656 votos, há dois meses o prefeito trocou a legenda pelo PSDB. Na carta de renúncia, ele diz que sua decisão é irrevogável e foi motivada "por comprometimento de saúde, que vem se agravando, e por orientação médica".Com 53 anos de idade, Citro sofreu dois princípios de enfarte na quarta e na sexta-feira da semana passada. Os problemas de saúde só aumentaram as pressões da família do prefeito para que ele deixasse o cargo e voltasse a se dedicar exclusivamente à sua empresa, uma indústria de embalagens que tem 900 funcionários e é a segunda maior fonte de empregos do município. Para a família, Citro estava sacrificando demais sua própria saúde e seus negócios e não vinha obtendo o apoio necessário da classe política para administrar a cidade.A curta gestão de Citro, que durou menos de oito meses, foi conturbada desde o início. Ao assumir, ele nomeou o irmão, Wilson Citro, como assessor de administração com amplos poderes. Wilson se desentendeu com outros assessores da prefeitura e acabou pedindo demissão, gerando a primeira crise política da administração.Na semana passada, foi a vez de o vice-prefeito Fabiano Castilho Teno romper com o prefeito. Também filiado ao PSDB, Teno declarou publicamente que Citro "dava mais ouvidos aos cachorros" do que a ele. O motivo do rompimento foi uma disputa de poder em torno das assessorias jurídica e de saúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.