Reprodução/TSE
Reprodução/TSE

Prefeito de Colniza, no Mato Grosso, é assassinado a tiros

Esvandir Antônio Mendes (PSB), conhecido como Vando, foi perseguido e alvejado dentro do carro; governador diz que acompanhará investigações

Tulio Kruse, O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2017 | 13h38

SÃO PAULO - O prefeito de Colniza, no Mato Grosso, Esvandir Antônio Mendes (PSB), conhecido como Vando, foi morto a tiros por volta das 18h de sexta-feira, 15. Segundo a Polícia Militar, ele foi perseguido por criminosos e assassinado após seu carro bater contra um muro. A Polícia Civil investiga o caso. Nenhum suspeito foi identificado até o momento.

Vando havia acabado de chegar à zona rural cidade, após um viagem a Cuiabá, quando uma SUV Toyota Hilux de cor preta passou a perseguir seu carro. O prefeito estava ao volante, acompanhado pelo secretário municipal de Finanças, Admilson Santos Ferreira, pela primeira-dama Rosemeire Costa e por seu genro.

O prefeito foi atingido por vários disparos e morreu no local. O secretário foi ferido com tiros nas costas e está internado. O estado de saúde de Ferreira é estável, segundo a polícia. A primeira-dama e o genro do prefeito não sofreram ferimentos.

Segundo a PM, as quatro viaturas da corporação na cidade estão mobilizadas para encontrar os criminosos. A Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT) anunciou uma força-tarefa para tentar localizar os suspeitos.

O velório será realizado neste sábado, 16, em Colniza. O corpo de Mendes deve ser transportado para a cidade de Ji-Paraná, em Rondônia, segundo a polícia.

Em nota, o governador do Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), informou que irá ao município com a cúpula da Secretaria de Segurança Pública para acompanhar as buscas aos suspeitos e as investigações do homicídio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.