Prefeito de Guarulhos diz ter sido ameaçado

O prefeito de Guarulhos, Elói Pietá, disse ter sido informado nesta segunda-feira pelo comandante do 17º Batalhão da Polícia Militar de Guarulhos, tenente-coronel Bastos, de que a polícia recebeu um telefonema pelo Serviço 190, no qual afirmavam que Pietá seria o próximo prefeito petista a ser assassinado no Estado de São Paulo."O cidadão anunciou que eu serei a próxima vítima", afirmou o prefeito, que admitiu também estar preocupado com a onda de violência no País, principalmente após os assassinatos do prefeito de Campinas, Toninho do PT, e de Santo André, Celso Daniel."Das quatro maiores cidades de São Paulo, dois prefeitos foram assassinados. Temos que nos prevenir", afirmou. Sua segurança pessoal já foi reforça da a partir de hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.