Prefeito de Porto Seguro é afastado por corrupção

Seis desembargadores do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região decidiram nesta quinta-feira afastar o prefeito de Porto Seguro (BA), José Ubaldino Alves Pinto (PFL), suspeito de desviar recursos públicos. Os desembargadores também determinaram a quebra do sigilo bancário e fiscal do administrador e o bloqueio dos bens dele.De acordo com o Ministério Público Federal, o esquema usava empresas fantasmas para desviar as verbas destinadas à saúde e à educação. De acordo com o relatório da Controladoria-Geral da União (CGU), as irregularidades em Porto Seguro chegaram a R$ 48,5 milhões. A ação analisada foi proposta em setembro, tendo como base o relatório da auditoria feita no município por uma força-tarefa coordenada pela CGU, entre maio e junho. O ministro do Controle e da Transparência, Waldir Pires, disse que a decisão é "uma vitória das instituições democráticas brasileiras na luta contra a corrupção". "Cada vez mais, na cabeça da nossa população, deve estar presente a afirmação de que o dinheiro público é sagrado e que o povo paga impostos para que o imposto pago melhore a vida das famílias, assegure trabalho e bem-estar a todos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.