Prefeito do Recife é vaiado na abertura do carnaval

O prefeito do Recife, João Paulo (PT), foi vaiado na abertura do carnaval da cidade, devido ao aumento de seu salário em 46%. Abafadas pelo rufar dos tambores, as vaias de um grupo de servidores municipais não foram ouvidas. Uma placa marcou a indignação do sindicato dos professores do município, questionando o reajuste de menos de 2% concedido à classe. Alheio à crítica que sequer percebeu, o prefeito serviu de garoto-propaganda da Oi e da Elma Chips, empresas que citou nominalmente ao agradecer aos patrocinadores da festa - também incluídos governo do Estado e Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf). Vestido com uma fantasia que misturava elementos do caboclo de lança do maracatu e de Mateus, personagem de reisado, João Paulo pregou um carnaval de paz e sem violência. Duas mortes foram registradas no período pré-carnavalesco, uma delas durante o desfile do bloco Balança Rolha, capitaneado pela cantora Ivete Sangalo, na praia de Boa Viagem, zona sul da cidade. Os governadores de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), o baiano Jacques Wagner (PT) e o Cássio Cunha Lima (PSDB), da Paraíba, confirmaram presença no camarote do governador Eduardo Campos (PSB) para conferir o desfile.

Agencia Estado,

17 Fevereiro 2007 | 00h24

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.