Mauro Pimentel/AFP
Mauro Pimentel/AFP

Prefeito do Rio pede que servidores encerrem expediente mais cedo

Por volta das 12h20 uma parte da estrutura de concreto do teto do túnel Acústico Rafael Mascarenhas, que liga a Gávea a São Conrado, desabou, interditando as duas pistas e dando um nó no trânsito da cidade; congestionamento no Rio já é 67% maior que o normal

Roberta Jansen e Fabio Grellet, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2019 | 15h21

Em um vídeo divulgado por meio de suas redes sociais, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, pediu para que os funcionários públicos do município voltem para casa mais cedo para evitar ainda mais complicações no trânsito na hora do rush. Por volta das 12h20 desta sexta-feira, 17, uma parte da estrutura de concreto do teto do túnel Acústico Rafael Mascarenhas, que liga a Gávea a São Conrado, desabou, interditando as duas pistas e dando um nó no trânsito da cidade. 

O congestionamento nas ruas do Rio era de 92 km, às 15h desta sexta-feira. O índice médio a essa hora, às sextas-feiras, é de 55 km, segundo a prefeitura - portanto, o aumento registrado é de 67%. O trânsito na cidade já esteve mais intenso, no entanto: por volta das 13h, chegou a 130 km.

A Avenida Niemeyer, que também liga a zona sul à zona oeste, já estava interditada desde a noite de quinta-feira, 16, por conta do deslizamento de encosta provocado pela chuva. A prefeitura pretende reabrir a avenida Niemeyer às 18h, mas um trecho da via continua tomado pela terra.  O desabamento do teto do túnel também estaria ligado ao deslizamento de encostas.

No vídeo, Crivella pediu aos moradores da zona sul e da Barra da Tijuca que evitem sair de casa.

"Um acidente aqui no túnel Lagoa-Barra interrompeu o trânsito, nós vamos ter sobrecarga na Linha Amarela, a Niemeyer também está com problemas devido a deslizamentos e chuva. Então quero pedir aos funcionários públicos do município para que a gente interrompa as atividades mais cedo, possam ir pra casa, no sentido que na hora do rush a gente tenha menos população na rua", disse o prefeito.

"Quem mora na zona sul e quem mora na Barra da Tijuca, por favor, se puder, evite sair de casa hoje", pediu Crivella. "A gente só vai ter a Linha Amarela devido a Niemeyer e o túnel Lagoa-Barra estarem com problemas. A gente vai começar a trabalhar a partir de agora, tem escoramento para fazer, tem muito entulho para ser retirado, tem uma encosta aqu para ser vigiada e talvez obras para serem feitas. Mas a Prefeitura vai trabalhar o mais rápido possível para devolver à cidade esse local."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.