Prefeito mata ambulante na zona da mata pernambucana

O prefeito de Ribeirão, na zona da mata, José Zito Amorim (PMDB), matou na tarde de ontem, o vendedor de picolé José Roberto Alves da Silva, 19 anos, com um tiro de espingarda 12, ao tentar atingir seu adversário político, o pré-candidato a prefeito na eleição de outubro, Romeu Jacobina de Figueiredo (PFL).O crime ocorreu na frente da prefeitura, quando o prefeito tentou impedir a passagem de um trio elétrico que iria animar uma festa promovida pelo Clube de Diretores Lojistas (CDL) e Associação Comercial de Ribeirão, que é presidida por Figueiredo.Amorim ? que já enfrentou Figueiredo na eleição passada - não queria a sua realização, que iria se chocar com outro evento queacontecia na cidade, a Festa da Cana, patrocinada pelo pré-candidato a prefeito pelo PTB, Clóvis Paiva, que tem o seu apoio. A bala passou de raspão pelas costas de Figueiredo e atingiu o pescoço do ambulante, que morreu na hora. Figueiredo foi feridolevemente e recebeu alta hoje do Hospital Santa Joana, no Recife. Amorim foi preso em flagrante e está no 6. Batalhão daPolícia Militar de Prazeres, município metropolitano de Jaboatão dos Guararapes, em prisão especial.Ele pode pegar até 30 anos de prisão por posse ilegal de arma, homicídio doloso e tentativa de homicídio.De acordo com testemunhas, o prefeito saiu do carro oficial da prefeitura com a arma na mão e a apontou para Figueiredo,acusando-o de querer desmoralizá-lo. Em seguida, disparou. Depois fugiu das pessoas que revoltadas tentaram segurá-lo, e seescondeu na prefeitura.Hoje, a prefeitura permaneceu fechada. Amanhã, o vice-prefeito Luiz Mário (PTB) assume o cargo de prefeito. O delegado deHomicídios, Roberto Geraldo, começou a ouvir os envolvidos e testemunhas ainda anteontem. O advogado do prefeito, WaldomiroEvangelista, lembrou que Amorim nunca teve passagem pela polícia e agiu sob forte emoção após ter sua autoridade desmoralizada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.