Prefeitos buscam não interromper programa do leite

A interrupção do fornecimento de leite pelo Programa Viva Leite, do governo estadual, provocou uma corrida por medidas alternativas no interior. Na região do Vale do Paraíba e litoral norte, Taubaté, Guaratinguetá e Caraguatatuba acharam soluções rápidas para que a distribuição de leite, três vezes por semana, não fosse paralisada. Na região, 22.868 crianças são beneficiadas pelo programa em 39 municípios.Em Guaratinguetá, a Prefeitura comprará 21.120 litros de leite neste mês e vai gastar cerca de R$ 18 mil para fornecê-los a 1.408 crianças. Em Caraguatatuba, o socorro para 486 crianças veio do programa Carências Nutricionais, destinado a crianças com baixo peso.A Prefeitura tinha leite em pó estocado e o está distribuindo às famílias do Viva Leite. Já a Prefeitura de Taubaté contratou uma empresa para atender as 1.480 famílias do Viva Leite. "Vamos manter a distribuição até que o governo normalize a situação", disse o diretor de Saúde do município, Paulo Pereira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.