Prefeitos paulistas voltam a receber cartas ameaçadoras

Alguns prefeitos da região de Ribeirão Preto voltaram a receber cartas ameaçadoras da intitulada Forças Armadas Revolucionárias do Brasil (Farb) nos últimos dias. E os alvos não foram só os líderes municipais petistas, como ocorreu com vários no início do ano. Os tucanos também entraram na lista - todas as cartas têm o mesmo remetente. O primeiro deles a receber a carta foi o prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), na última sexta-feira. Ontem foi a vez de Oswaldo Ribeiro Junqueira Neto (PSDB), de Orlândia. A prefeitura de Ribeirão Preto recebeu outra carta, mas nem abriu e já encaminhou à Delegacia Seccional, que investigará o caso.Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura de Araraquara, Silva registrou o boletim de ocorrência no mesmo dia. Foi a quarta vez que ele recebeu uma carta ameaçadora - a primeira foi recebida logo após o assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel. Em Ribeirão Preto, o delegado seccional José Manuel de Oliveira recebeu a carta hoje e já abriu um inquérito para apurar o caso.Ontem Junqueira Neto recebeu uma carta, postada no ABC no dia 13 e assinada por Juan Escobar Gaviria. No texto, as Farb afirmam que pretendem acabar com "políticos desonestos", mencionando as mortes de Toninho do PT, de Campinas, e do próprio Celso Daniel, e que o prefeito de Orlândia poderia ser a próxima vítima. O texto cita ainda que se PSDB ou PT ganharem as eleições deste ano, que não assumam os cargos, pois as Farb têm meios financeiros para evitar. Junqueira Neto não registrou boletim de ocorrência, mas avisou a PM, que imediatamente reforçou a segurança na prefeitura e deve fazer o mesmo na residência do prefeito. Junqueira Neto, no entanto, não pretende mudar sua rotina diária de trabalho.

Agencia Estado,

20 de agosto de 2002 | 17h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.