Prefeitos querem ''pulmão verde'' para o Rodoanel

Ideia foi lançada ontem em reunião entre Kassab e prefeitos do ABC

Edison Veiga, O Estadao de S.Paulo

19 Fevereiro 2009 | 00h00

Um "pulmão verde" ao longo do Rodoanel Mario Covas. Essa foi a principal ideia lançada e debatida durante encontro ocorrido no início da tarde de ontem entre o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), e os membros do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC - que reúne as sete cidades da região -, na prefeitura de São Caetano do Sul, no ABC paulista. "Vamos fazer um reflorestamento ao longo de toda a via", afirmou o prefeito de São Paulo. "Haverá um custo elevado, uma vez que precisaremos desapropriar muitas áreas. Mas, para o meio ambiente, sempre há a possibilidade de verbas internacionais." "É uma ideia de alta complexidade, mas todos queremos aderir", disse o prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PTB), presidente do Consórcio. Em breve, o plano deve ser apresentado às outras 31 prefeituras que integram a Região Metropolitana de São Paulo. Outros pontos levantados durante a reunião - a primeira do consórcio que contou com a participação de Kassab - foram a necessidade de adoção de um bilhete único metropolitano no transporte público, a criação de pontos de coleta e reaproveitamento de entulhos da construção civil e a possibilidade de que as outras cidades também tenham o polêmico programa de inspeção veicular obrigatória.Por fim, os prefeitos se comprometeram a pressionar o Senado pela aprovação da Proposta de Emenda Constitucional 12, que limita os valores que podem ser bloqueados dos orçamentos municipais para pagamento de precatórios. Os representantes das sete prefeituras que formam a região do ABC - Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra - elogiaram a participação do prefeito paulistano. "Foi um ato diplomático do Kassab", disse Auricchio. "Acredito que, a partir de agora, sua integração ao grupo seja irreversível." Kassab afirmou que, "dentro das possibilidades", comparecerá a outras reuniões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.