Prefeitos vão a Brasília defender aeroporto da Baixada Santista

Prefeitos da Baixada Santista vão se reunir terça-feira com o ministro da Defesa, Geraldo Quintão, para defender a construção do Aeroporto Metropolitano na atual Base Aérea de Santos. O empreendimento conta com a aprovação do Ministério da Aeronáutica e do Departamento de Aviação Civil (DAC), mas recemente surgiu a informação de que o governo Federal não irá mais transferir a área da Base, por falta de recursos."Não dá para entender isso", disse o prefeito de Guarujá, Maurici Mariano (PTB). "Há seis anos trabalhamos pela aprovação do aeroporto civil, que é vital para a economia da região, e agora que já estava devidamente aprovado, surgiu mais um obstáculo". Ele está confiante que esse novo problema seja contornado na audiência com o ministro, agendada pelo governador Geraldo Alckmin.Segundo Mariano, a argumentação de falta de recursos não procede, uma vez que todos os investimentos serão feitos pela iniciativa privada e pela prefeitura de Guarujá. "A informação é de que, cedendo a Base Aérea para o Aeroporto Metropolitano, haverá necessidade de outro local para o Centro de Treinamento de Pilotos de Helicópteros da Aeronáutica", afirmou. O prefeito entende que o centro pode continuar funcionando no local. "Só agora surgiu esse entrave, depois da aprovação dos órgãos competentes", disse ele.ImportânciaA idéia é aproveitar as instalações da Base Aérea de Santos, que está localizada no Guarujá, para instalar o Aeroporto Metropolitano, que atenderá o movimento de carga e de turistas. "Cumbica está saturado na movimentação de cargas e esse novo aeroporto, dentro praticamente do porto de Santos, será um fator a mais para o desenvolvimento não só da região, mas do País", disse Maurici Mariano.Outro ponto importante destacado por ele, é a possibilidade da consolidação do turismo na região, que sofre com a saturação do Sistema Anchieta-Imigrantes. "Com o aeroporto em Guarujá, haverá a possibilidade de recebermos os vôos charter, pois os turistas desembarcarão diretamente na região", afirmou. Na opinião de Mariano, Guarujá e Santos são as cidades que têm melhor infra-estrutura para atender essa demanda de turistas. Segundo ele, depois da Capital, a Baixada Santista é a região que mais emite bilhetes aéreos. "Todos os estudos mostram a viabilidade desse aeroporto e sua importância para o desenvolvimento regional. Não há porque protelar mais a autorização para seu funcionamento", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.