Prefeitura apresenta CEUs na zona leste

A Prefeitura de São Paulo mostrou hoje, em um evento em Guaianases, na zona leste da capital paulista, como está a construção dos 21 Centros de Educação Unificada (CEUs), espalhados pela periferia de São Paulo. A apresentação, que contou com a participação de dirigentes de regionais, membros do Partido dos Trabalhadores (PT) e representantes da comunidade local, foi comandada pela secretária municipal da Educação, Maria Aparecida Peres, e pela secretária de Esportes, Nádia Campeão, que representaram a prefeita Marta Suplicy, que não pode comparecer.As duas demonstraram o andamento das obras de cada uma das 17 unidades do CEU, que serão inauguradas ainda em agosto e de outras quatro unidades, que devem ficar prontas somente no final do ano. Alguns dos Centros de Educação, como o de Guaianases, onde ocorreu o evento, já estão praticamente em fase de acabamento. Com cerca de 49 mil metros quadrados de área, o local abrigará berçário, creche, laboratório fotográfico, escolas (ensino infantil e fundamental), auditório, teatro, ateliê de artes, estúdio musical, biblioteca, campo de futebol, ginásio de esportes coberto, sala de dança, quadra poliesportiva, pista de skate e três piscinas.Segundo a secretária de Educação, Maria Aparecida Peres, só o CEU de Guaianases tem capacidade de atender cerca de 2.400 alunos por dia, de 0 a 14 anos, fora os que estarão apenas freqüentando o local para atividades culturais e esportivas."Os CEUs funcionarão de domingo a domingo, das 7 às 23 horas", disse a secretária. "Além de um centro educacional e de sociabilização para crianças e jovens, esses centros devem ser locais de difusão cultural e de convivência da comunidade.Atividades para adultos e pessoas da 3ª idade também serão desenvolvidas neles." Em período de férias escolares e feriados, esses centros também devem ficar abertos, atendendo à comunidade local.Prefeitura rebate críticasA secretária disse que a Prefeitura tem a intenção de construir, ao todo, 45 CEUs em São Paulo e rebate as críticas feitas ao projeto quanto ao seu custo. "A construção de cada CEU custará em média R$ 13,7 milhões e o investimento em equipamentos e mobiliários é de mais R$ 2 milhões para cada um", falou Maria. "Acreditamos que os gastos mensais para manter cada CEU girará em torno do R$ 428 mil por mês", continuou."Nos criticaram muito por acharem esses valores altos demais, mas esse é custo-benefício para se ter qualidade. Além levar a áreas carentes recursos que eles nunca tiveram acesso, os CEUs vão ajudar a desafogar as escolas da região que estão lotadas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.