Prefeitura bloqueia Twitter para servidores

Assessoria diz que decreto prevê veto ao site usado até por Serra

Diego Zanchetta e Pedro Venceslau, O Estadao de S.Paulo

04 Julho 2009 | 00h00

O acesso de servidores da Prefeitura de São Paulo ao Twitter começou a ser bloqueado desde quarta-feira em algumas repartições, segundo relatos de servidores feitos ontem à reportagem. O site de relacionamentos no qual usuários se comunicam com mensagens curtas foi adotado até por secretários e subprefeitos como forma de divulgar agendas e para receber reclamações. Andrea Matarazzo (Subprefeituras), Walter Feldman (Esportes), Alexandre Schneider (Educação) e Alexandre de Moraes (Transportes e Serviços) são alguns dos secretários que fazem a atualização de seus trabalhos no website. A maior parte dos 31 subprefeitos também usa o sistema para divulgar ações da administração nos bairros. "Eu já pedi uma autorização especial do prefeito para usar o sistema. Em toda a nossa subprefeitura o uso foi proibido. Na quarta-feira, apareceu uma janela no meu computador avisando sobre a proibição", afirmou Soninha Francine, subprefeita da Lapa. Nas subprefeituras da Vila Maria e da Sé usuários ontem também reclamavam de que o uso do Twitter foi vetado. "Do nada o sistema foi bloqueado pela manhã e voltou a funcionar no meio da tarde. No começo da noite, voltou o bloqueio", reclamou outro subprefeito, que pediu para não ter o nome divulgado. Segundo a Assessoria de Imprensa do prefeito, a proibição está prevista em decreto do Executivo, de 14 de agosto do ano passado. O governo diz que o acesso ao Twitter está proibido, mas que o prefeito, a exemplo do governador José Serra (PSDB), estuda flexibilizar o uso da ferramenta para divulgar ações do governo. O Twitter do governador é acompanhado por 14 mil pessoas. A Prefeitura diz ainda que o "filtro" ao Twitter já existia desde o decreto do ano passado e que a Prodam (Companhia de Processamento de Dados do Município) não recebeu nenhuma solicitação para o desbloqueio. "É vedado o acesso a sites da internet com conteúdos relacionados a sexo, drogas, pornografia, pedofilia, violência e armamento nos órgãos da administração municipal direta e indireta", diz o decreto 49.914, que também veda o uso de site de relacionamentos Orkut e MSN. O decreto regulamentou projeto de lei de 2005 do vereador Domingos Dissei (DEM). AGENDA VIRTUAL Quase toda a agenda da administração das subprefeituras pode ser acompanhada hoje pelo Twitter. Matarazzo tem feito da adoção do programa uma de suas bandeiras. O secretário usa os canais da web para receber reclamações, sugestões e pedidos. Ele próprio está sempre atualizando o seu (twitter.com/andreamatarazzo), que entrou no ar com a função de "zeladoria". No twitter.com/subprefeiturasp , a pasta recebe reclamações que são enviadas aos subprefeitos, de acordo com a região. Os endereços criados para a gerência da Avenida Paulista, twitter.com/gerentepaulista, twitter.com/guardiapaulista e o blog gerenciadapaulista.blogspot.com/, estão no ar também para cumprir essa função. Matarazzo não quis se manifestar sobre a proibição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.