Prefeitura busca empresas para cuidar de parques

Os primeiros oferecidos são Trianon, na área central, e Ermelino Matarazzo, na zona leste

Vitor Sorano, O Estadao de S.Paulo

14 Fevereiro 2009 | 00h00

O governo de Gilberto Kassab (DEM) está buscando empresas para tomar conta dos parques da cidade. Os primeiros ofertados são Trianon, na região central, e Ermelino Matarazzo, na zona leste. Os dois funcionarão como pilotos da estratégia de convocar a iniciativa privada para assumir responsabilidade por manter e executar melhorias nesse tipo de equipamento público.Assinado o termo de cooperação, o interessado substitui a Prefeitura nos "serviços técnicos de manejo e conservação e/ou execução e manutenção de melhorias" no parque escolhido, conforme portaria publicada ontem no Diário Oficial do Município.Segundo a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, não obrigatoriamente o contrato precisa abranger todo o parque. A área disponibilizada do Trianon é de 56 mil m². A do Ermelino Matarazzo é de 5.023 m² - segundo dados da Prefeitura, esse último tem área total de aproximadamente 16 mil m².O prazo do acordo é de até três anos. A extensão depende da apresentação de nova proposta que vença as que eventualmente também forem oferecidas. Melhorias efetuadas são transferidas para o patrimônio público.A contrapartida é a exploração de publicidade no local, semelhante ao que já ocorre com praças e canteiros de vias. O decreto que dita as regras dos termos de cooperação permite a colocação de "mensagens indicativas de cooperação" por parte do cooperante. IBIRAPUERAA troca de cuidado por publicidade em parques já teve uma iniciativa anterior, adotada no Parque do Ibirapuera (zona sul). Em 9 de janeiro do ano passado, o Banco Real fechou uma parceria para instalar sinalização no local, com placas indicativas das atrações e banheiros. O projeto de comunicação visual foi analisado pela Comissão Permanente de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU). A proposta com esse objetivo havia sido protocolada na Prefeitura em 2006.Naquela ocasião, porém, foi o banco que procurou o poder público, segundo a Secretaria do Verde. Agora, uma lista com os locais que podem ser "adotados" será disponibilizada no site da administração municipal (www.prefeitura.sp.gov.br). A portaria publicada ontem também cria um Cadastro de Parques Municipais Disponíveis para Cooperação.O próprio Trianon já possui um protocolo de intenções envolvendo a Prefeitura e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O documento foi firmado também no ano passado. Porém, segundo a Secretaria do Verde, difere das cooperações por não estabelecer ações imediatas e especificadas, mas um comprometimento de trabalho em conjunto para melhoria do parque. A Fiesp foi procurada no final da tarde, mas não retornou a ligação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.