Prefeitura de Campinas reduz aposentadorias em até 43%

Os salários de 1.400 servidores aposentados e pensionistas de Campinas será reduzido em até 43% a partir deste mês, conforme ato administrativo publicado pela prefeita Izalene Tiene (PT) no Diário Oficial do Município. A medida atinge trabalhadores que receberam o adicional por tempo de serviço acumulado. Com a redução, a prefeitura irá economizar R$ 1 milhão mensais, conforme Izalene. Ela encaminhou projeto à Câmara Municipal para que o valor economizado seja distribuído a servidores na ativa com salários de até R$ 2,5 mil. Segundo cálculos da Secretaria Municipal de Recursos Humanos, em vez de receber 35% de adicional ao salário, referentes a 1 ponto porcentual durante 35 anos, os aposentados receberam um acumulado de 249,67% sobre o último salário da ativa. A prefeitura alega que o cálculo cumulativo desrespeita a Constituição, e vinha sendo utilizado desde 1988. O prejuízo causado pelos cálculos irregulares está estimado em R$ 80 milhões. A Secretaria apontou que serão economizados R$ 250 mil com a redução das 35 maiores aposentadorias da prefeitura e informou que 46 aposentados recebem salários superiores ao da prefeita, de R$ 8 mil. O mais alto salário, de pouco mais de R$ 44 mil, será reduzido em R$ 19 mil. O cálculo cumulativo foi descoberto pela Secretaria de Recursos Humanos, que analisou todos os processos de aposentadoria de servidores municipais para descobrir os pagamentos irregulares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.