Prefeitura de Salvador admite não ter estrutura para enfrentar a chuva

Apesar da trégua entre quinta e sexta-feira, chuva deve voltar com força; 31 cidades já decretaram situação de emergência

Tiago Décimo, de O Estado de S. Paulo

16 de abril de 2010 | 10h34

Após a chuva dar uma trégua entre a tarde desta quinta-feira, 15, e a manhã desta sexta-feira, a prefeitura de Salvador admitiu não ter capacidade para enfrentar os problemas causados pelo acúmulo de água e pediu a ajuda dos governos estadual e federal.

 

Com a diminuição das chuvas entre quinta e sexta-feira, as aulas da rede estadual de ensino na região metropolitana de Salvador, interrompidas na manhã de ontem, foram retomadas. Na rede municipal da capital, porém, as escolas continuam fechadas.

 

A previsão da meteorologia é que a chuva forte volte à região nesta sexta-feira, 16, e continue até domingo.

 

Emergência

 

Chega a 31 o número de cidades baianas que decretaram situação de emergência por conta das chuvas dos últimos dias, segundo levantamento da Defesa Civil do Estado divulgado nesta sexta-feira, 16.

 

As chuvas provocaram deslizamentos de terra e desabamentos em todo o Estado, deixando 7.454 desalojados e outros 3.249 desabrigados, segundo a Defesa Civil. Cinco pessoas morreram. A informação de outro óbito, no município de São Cristóvão, ainda não foi confirmado pela Defesa civil.

Mais conteúdo sobre:
Salvadorchuvasprefeitura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.