Prefeitura de SP promete entregar obras no Córrego Aricanduva

Durante as chuvas de verão dopróximo ano, não se repetirão os transbordamentos do CórregoAricanduva, na zona leste de São Paulo, como ocorreu emfevereiro deste ano. Na ocasião, a água invadiu casas, arrastoucarros e ônibus e deixou dezenas de pessoas desabrigadas. Apromessa foi feita pelo secretário municipal de Infra-EstruturaUrbana, Roberto Luiz Bortolotto, depois de inspecionar ontem asobras de construção de mais dois piscinões na bacia doAricanduva. "Até o fim do ano entregaremos mais dois piscinões,ambos com capacidade para conter 353 mil metros cúbicos deágua", disse Bortolotto. "Também realizamos o alargamento dacalha, que funcionará como um piscinão, retendo 200 mil metroscúbicos de água." O secretário explicou que, apesar do alargamento,existem trechos "estrangulados" propositalmente, próximos dosafluentes, que vão reter um pouco as águas, permitindo que essesriachos deságüem no Aricanduva normalmente.Na zona leste, ainda serão entregues, até o fim do ano, ospiscinões Inhumas e Rincão. Na zona norte, será entregue oGuaraú. Na cidade, existem 13 piscinões em funcionamento. "Seteforam construídos durante os oito anos das administrações Malufe Pitta e seis nos quase dois anos de governo da prefeita MartaSuplicy", destacou o secretário. Além da limpeza dos 1.216 quilômetros de córregos, dos2.850 quilômetros de galerias e ramais e das 397 milbocas-de-lobo existentes na cidade, a Prefeitura instalou 5estações meteorológicas nas subprefeituras. "Até o fim do ano serão dez, fornecendo, em tempo real,a pressão atmosférica, umidade do ar, velocidade e direção dosventos e quantidade de chuva, permitindo que o Centro deGerenciamento de Emergência, juntamente com outros órgãos, tomemprovidência no combate às inundações."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.