Prefeitura de SP quer implantar governo eletrônico

A Prefeitura de São Paulo está buscando parceria junto ao empresariado paulistano para a implantação do governo eletrônico. A informação é do secretário municipal de Finanças e Desenvolvimento Econômico, João Sayad, que esteve reunido, durante almoço, com a prefeita Marta Suplicy (PT) e oito empresários da cidade. Sayad distribuiu aos empresários uma cartilha com informações sobre o que a Prefeitura chama de "Plano de Inclusão Digital"."Há possibilidade de realizarmos parcerias, sobretudo para implantação do governo eletrônico", afirmou. O assunto voltará a ser discutido no dia 31 de maio quando novamente Sayad e Marta reúnem-se com o empresariado.Desde que assumiu o comando da administração municipal, Marta tem buscado aproximar-se do empresariado paulistano. Mensalmente, ela realiza almoços no Palácio das Indústrias.Além de distribuir ao empresariado o "Plano de Inclusão Digital" do município, o encontro de ontem tratou de redução de despesas e aumento da receita por parte da Prefeitura, segundo o empresário Cláudio Bardella, da Bardella S.A. "Estamos conhecendo de perto os problemas e a situação financeira do município para podermos dar sugestões." O empresário José Mindlin disse que a tentativa da prefeitura é de aumentar recursos sem aumentar impostos. "Muita gente que deveria pagar não paga", disse. Ele citou como exemplo o caso de médicos que perguntam aos pacientes se eles necessitam de recibos. "Se você não precisar do recibo ganha até desconto." Além de Bardella e Mindlin, estiveram presentes ao almoço os empresários Márcio Cipryano (Bradesco), Guilherme Leal (Natura), Ricardo Semler, (Semco), Pedro Moreira Salles (Unibanco), Eugênio Emílio Staub (Gradiente) e Viviane Senna (Instituto Ayrton Senna).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.