Prefeitura descobre que tem assessoria espírita

A câmara de Andradina, a 660 quilômetros da Capital, discute projeto de lei que visa contratar um assessor evangélico para a prefeitura. O assunto é polêmico, mas a atualadministração acaba de descobrir que a idéia de pagar alguém para prestar ajudaespiritual, não é nova e tem precedentes. Um censo do funcionalismo municipal determinado pelo prefeito Marcos Citro (PDT), localizou Zoraide Aparecida Augusta. Ela é presidente de um centro espírita no bairro Santa Cecília, zona leste da cidade, e há mais de 20 anos recebe da prefeitura para prestar auxílio espiritual. O problema é que há muito tempo ela não comparece ao Serviço Social da Prefeitura, repartição onde está lotada. A diretora do departamento, Maria José Citro, disse hoje que teve informações superficiais de que Augusta estaria licenciada por problemas de saúde, embora no Departamento Pessoal não haja qualquer registro de nenhum pedido de dispensa. O advogado Ignácio Akira Hirata, assessor jurídico do município, disse ter ouvido informações de que Zoraide Augusta sempre prestou "relevantes serviços" à comunidade, principalmente em questões ligadas à espiritualidade. O Centro de Zoraide possui uma placa informando que, entre os serviços oferecidos está a expulsão de espíritos do mal que se apossam das pessoas, consultas e cirurgias.Localizada pela equipe de reportagem do jornal Debate de Andradina, Zoraide preferiu não dar entrevistas. O prefeito Marcos Citro informou hoje que determinou abertura de sindicância administrativa, para constatar a verdade sobre os fatos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.