Prefeitura do Rio de Janeiro inaugura Procon Eletrônico

De início, o Procon Eletrônico vai atender casos de demora no atendimento em bancos e o descumprimento de prazos de entregas em compras pela internet

28 Março 2012 | 14h51

São Paulo, 28 - A prefeitura do Rio de Janeiro inaugurou hoje (28) o Procon Eletrônico, criado pela Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor da capital carioca. O novo serviço de proteção ao consumidor é pioneiro no país e vai resolver divergências entre empresas e clientes insatisfeitos com a prestação de serviços de forma mais rápida. De início, o Procon Eletrônico vai atender casos relacionados à demora no atendimento em bancos e o descumprimento no prazo de entregas em compras feitas pela internet.

Segundo a secretária de Defesa do Consumidor, Solange Amaral, com a criação do serviço eletrônico o tempo de solução dos casos será reduzido para apenas dez dias. Hoje, dependendo do caso, a solução dos problemas leva em torno de um mês. "Ele [consumidor] liga para central da prefeitura e imediatamente nós enviamos a reclamação para a empresa, que terá até dez dias para resolver o problema do consumidor carioca", explicou.

Por se tratar de uma questão ampla, Solange Amaral, disse que no prazo de um mês a central do Procon Carioca também vai atender a outras queixas. A secretaria pretende registrar um volume de mais de 2 mil reclamações por mês e a expectativa é que esse número cresça nos próximos meses com a divulgação do serviço.

O consumidor que se sentir lesado pode fazer suas reclamações pelo telefone da 1746 da central de atendimento da prefeitura ou pelo portal http://www.1746.rio.gov.br/. As informações são da Agência Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.