Prefeitura do RJ destrói 130 mil CDs falsos apreendidos em 2005

A prefeitura do Rio destruiu hoje, no Terreirão do Samba, no centro, 130 mil CDs apreendidos no mercado ilegal em 2005. O material foi recolhido em várias operações realizadas pela Coordenação de Licenciamento e Fiscalização da Secretaria Municipal de Governo, principalmente nos bairros de Madureira, Méier (na zona norte), Copacabana (zona sul) e centro.Um rolo compressor triturou CDs, DVDs e jogos eletrônicos roubados, falsificados, contrabandeados ou encontrados sem nota fiscal. Esse produtos destruídos serão reciclados e, depois, doados para a Obra Social do município, que tem mais de 200 comunidades carentes.O número do material apreendido em 2005 quase dobrou em relação ao de 2004, quando 70 mil produtos irregulares foram retirados do comércio ambulante. "Em 2006, pretendo ampliar o número de apreensões com a contratação de 300 agentes de controle urbano e 14 viaturas para a área de Coordenação de Licenciamento e Fiscalização", declarou o secretário municipal de Governo, João Pedro.A apresentadora Xuxa e o cantor sertanejo Daniel são os artistas que mais tiveram produtos comercializados de forma irregular no ano passado, de acordo com a prefeitura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.