Prefeitura do RJ estimula prevenção ao câncer de mama

A prefeitura do Rio implanta um programa de prevenção ao câncer de mama para as 70 mil servidoras municipais. Questionários com perguntas sobre o histórico familiar e hábitos das funcionárias já foram distribuídos, e o passo seguinte será a realização de exames preventivos. Os casos de diagnóstico positivo serão tratados na rede de saúde do município. O objetivo do projeto é formar uma base de dados sobre a incidência do câncer de mama entre as servidoras. De acordo com previsão divulgada em março pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), este é o tipo de câncer que mais vitima as brasileiras - até o fim deste ano, 8.670 mulheres deverão ter morrido da doença no País. É compulsório o preenchimento dos formulários, que deverão ser devolvidos dentro de 30 dias. As aposentadas receberão o questionário em casa. A coleta de informações está sendo feita pela Secretaria de Administração, num trabalho conjunto com o Departamento de Perícias Médicas e a Secretaria de Saúde. Exames periódicos serão realizados em unidades do município, nos bairros onde as funcionárias moram.Para a prefeitura, a importância do diagnóstico precoce vai além da possibilidade maior de tratamento em caso de ocorrência da doença. "A saúde das servidoras é o mais importante. Mas exames preventivos saem mais barato do que o tratamento de câncer, então trata-se também de uma questão de economia", explica a subsecretária de Administração, Dalila de Brito Ferreira. Segundo a subsecretária, o programa faz parte da política municipal que prevê um atendimento médico mais cuidadoso para os servidores. O programa foi determinado por um decreto do prefeito César Maia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.