Prefeitura interdita show na Mooca e provoca tumulto

Os shows do Independent Fest II mal tinham começado quando o secretário municipal da Habitação de São Paulo, Orlando de Almeida, subiu ao palco, na tarde deste sábado, para dar o aviso: "O evento está cancelado."Os quase 7 mil adolescentes que àquela altura já lotavam o Fabrika Shows - casa de espetáculos localizada na Mooca, zona leste da capital paulista - ficaram revoltados. "Fui apedrejado! Os jovens atiravam garrafas, latinhas. Um absurdo", queixou-se o secretário.Ao meio-dia e meia, pouco depois do início do festival de bandas alternativas mais badalado entre a tribo dos "emocore" (jovens aficionados por rock romântico), fiscais da Subprefeitura da Mooca descobriram que os organizadores não haviam requisitado o alvará de funcionamento."Eu estava passando de carro pela Av. Radial Leste nesse momento e, ao saber disso, dei ordem para que o local fosse evacuado", contou Almeida.A tarefa, no entanto, não era simples. Além dos 7 mil jovens que já se encontravam em frente ao palco, outros 3 mil estavam do lado de fora tentando entrar. Para evitar tumultos, os policiais militares optaram por uma dispersão gradual, que durou mais de cinco horas."Estou indignado. Gastei R$ 15 com ingresso e R$ 20 com a viagem até aqui. Quero meu dinheiro de volta", protestava o estudante Gustavo Pelogia, 19 anos, que veio de Taubaté especialmente para o festival.Um representante das empresas envolvidas na organização do Independent Fest II informou que os ingressos ainda são válidos, pois o show será remarcado.Dentro do Fabrika Shows, fiscais da Prefeitura constataram uma série de irregularidades, como venda de bebidas alcoólicas para menores de idade, número insuficiente de seguranças e superlotação."Se não tivéssemos tomado uma providência, poderia ter ocorrido uma tragédia", alertou Eduardo Odloak, subprefeito da Mooca. "O show era para 4 mil pessoas, mas venderam quase 10 mil ingressos."Do lado de fora, um adolescente foi espancado durante tentativa de assalto. Os agressores foram detidos e levados para a delegacia.Texto alterado em 29/03/07 para correção de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.