Prefeitura quer cidade compacta ao lado de trilhos

Dez entre dez urbanistas concordam que o uso do espaço da capital é desequilibrado. O crescimento da cidade ocorreu até hoje de acordo com o interesse do mercado imobiliários, de loteadores clandestinos e de invasores que tomaram principalmente áreas perto de mananciais. A ideia principal defendida pela Prefeitura e pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano para direcionar o crescimento agora é incentivar por outorga onerosa, operações urbanas e concessões urbanísticas a criação de uma cidade compacta, adensada principalmente no entorno das linhas de trem e de metrô. O Plano de Expansão do Transporte Metropolitano, de 2007, prevê investimentos de R$ 20 bilhões no Metrô, CPTM e EMTU até o ano que vem. O Plano da Secretaria dos Transportes Metropolitanos é quadruplicar o número de linhas, dos atuais 61,3 km para 240 km, dos quais 160 km serão em trilhos da CPTM transformados em metrô de superfície. Para isso, a secretaria quer reduzir o tempo entre os trens em 25%, com 107 novos veículos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.