Prefeitura quer recuperar calçadas do centro de SP

A Prefeitura de São Paulo está divulgando um plano para recuperar as calçadas na região central da cidade. O projeto inclui até o lançamento de um guia contendo informações sobre as etapas de colocação dos materiais e orientações sobre a condução das obras. A administradora regional da Sé, Clara An´t, disse que, após a distribuição da cartilha, os proprietários ou locatários dos imóveis serão notificados e terão 30 dias para consertar os passeios. Em entrevista à Rádio Eldorado AM/SP, Clara declarou que, após esse prazo, haverá uma força-tarefa para verificar se as calçadas foram reformadas. O desejo dela, no entanto, é de não precisar aplicar multas. "O que eu quero é que São Paulo recupere o seu amor pela cidade. Hoje, eu tropeço na calçada de uma pessoa, mas amanhã ela é que vai tropeçar na minha calçada se não estiver bem cuidada. Esse sentimento de solidariedade, de participação, de cidadania é que o guia pretende resgatar". A administradora explicou que o guia é específico para o centro da cidade porque se trata de uma área antiga, com materiais mais nobres. Segundo ela, no primeiro trimestre, serão gastos R$ 3 milhões com obras.A arquiteta e urbanista Regina Monteiro, presidente do Movimento Defenda São Paulo, elogiou o lançamento da cartilha, que a capital paulista nunca teve. Para ela, a campanha também pode ajudar na arrecadação do município, mas lembra que ainda há muita coisa a ser feita. Ao mesmo tempo, a operação pode motivar a iniciativa privada a dar a ajuda financeira necessária para a recuperação daquela região. O guia para reconstrução das calçadas pode ser retirado na Administração Regional da Sé, na Avenida do Estado, 900, e na sede do Pró-Centro, situada no 26º andar do Edifício Martinelli.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.