Prefeitura retoma fura-fila e promete gastar menos

O fura-fila não será mais elétrico e seusônibus não circularão sobre trilhos. As obras, paralisadas desdeoutubro de 2000, serão reiniciadas dentro de três semanas econcluídas em um ano e meio, obedecendo a um novo projeto."Veículos a diesel vão rodar por corredores de viagemmagnética no nível do solo, com os ônibus mantidos emalinhamento por meio de um sistema de imã", anunciou, nesta quinta-feira osecretário municipal de Transportes, Carlos Zarattini.A retormada das obras foi possível porque o Banco Nacional deDesenvolvimento Econômico e Social (BNDES) liberou financiamentoà Prefeitura de R$ 247 milhões, dos quais R$ 180 milhões vãopara o fura-fila. "A modificação do projeto permitirá reduçãono custo, passando de R$ 274 milhões para R$ 180 milhões",disse.A primeira linha do fura-fila não se estenderá apenas até oSacomã. Numa segunda fase, vai se prolongar até São Mateus,passando pelo terminal de ônibus da Vila Prudente. "Se o trajeto se restringisse ao Sacomã, seu alcance socialseria pequeno, e o custo-benefício não justificaria", explicou."Com o novo projeto, cerca de 1,5 milhão de pessoas serãoatendidas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.