Prefeitura tenta garantir aumento de secretários

A Prefeitura de São Paulo ingressa ainda hoje com recurso no Tribunal de Justiça (TJ) para tentar suspender liminar que torna sem efeito a elevação da verba de representação dos secretários municipais. Em nota divulgada à imprensa no início desta tarde, a administração paulistana diz que o fundamento do recurso baseia-se "principalmente no fato de a lei impugnada não se tratar de subsídio, mas sim, de verba de representação, cuja iniciativa é do Poder Executivo".Ontem, a Justiça determinou a suspensão temporária do aumento de salário dos secretários municipais, concedido pela prefeita Marta Suplicy (PT) em fevereiro. O pedido de liminar foi feito pelo presidente do Diretório Municipal do PSDB, João Câmara, sob alegação de que aumentos para o secretariado têm de partir do Legislativo. O tucano sustenta que, ao enviar o projeto, a prefeita cometeu "vício de iniciativa".O salário bruto de um secretário municipal era de R$ 4.654,75 e, com o acréscimo da verba concedido por Marta, passou para R$ 5.965,70.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.