Prefeitura trata de obter terrenos para ampliar Viracopos

A Prefeitura de Campinas está negociando um acordo com um grupo de empresários para obter oterreno para onde serão transferidos os moradores que residem na área de expansão do Aeroporto Internacional de Viracopos.Em troca, o município vai agilizar trâmitesburocráticos e infra-estrutura de saneamento para a construção de um Distrito IndustrialAduaneiro.O projeto preliminar do Distrito foi entregue nesta quinta-feira ao secretário deGoverno e Gabinete, Lauro Camara Marcondes, para ser analisado, e a técnicosmunicipais.Marcondes prometeu concluir as análises em 15 dias e voltar a discutir o projeto com os empresários. O Distrito vai ocupar uma área de 670 mil metros quadrados, sendo 500 milmetros de área útil, no Jardim Fortunato, próximo a Viracopos, propriedade do empresário Luiz Felipe Tavares.Terá pelo menos 50 indústrias, que ocuparão lotes de 2 mil a 10 mil metros quadrados. Segundo Aparecido Martin, sócio de Tavares no projeto, a prefeitura vai agilizar trâmites, como mudar o zoneamento do terreno de rural para urbano, instalar um posto da Receita Federal no condomínio, construir ligações de água e esgoto.Aos empresários caberá adquirir um terreno para onde serão removidas as famílias dos 17bairros da zona de expansão do Aeroporto. A prefeitura fez um levantamento e cadastrou 4,7 mil famílias.A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) está fazendo novo levantamento, mais detalhado, para mapear os proprietários de terrenos e os invasores, sem-teto que ocuparam lotes.Todos os sem-teto serão transferidos para outra área e pagarão pela nova propriedade. Os donos de imóveis poderão optar entre receber uma nova propriedade ou indenização em dinheiro. A relação final de moradores a serem indenizados outransferidos será divulgada em maio do ano que vem.Segundo a Prefeitura, há três áreas em Campinas que poderão abrigar os transferidos, na região da Rodovia Anhangüera. Mas a negociação de compra somente será efetivada quando o cadastro for concluído. ?Pode ser que uma área já sejasuficiente?, disse o assessor de imprensa da prefeita Izalene Tiene (PT), Bill Souza.Prefeitura e empresários preferem não falar em valores por enquanto. Depois de acertado o terreno que abrigará os moradores, a prefeitura providenciará toda a infra-estrutura, e o governo do Estado, a construção das moradias. A transferência está prevista para o segundo semestre de 2004.Segundo Tavares, a construção do Distrito Aduaneiro deverá ser concluída um ano após o início, previsto para 2003. O condomínio será destinado basicamente a indústrias de exportação, de todo o País, mas o perfil ainda não foi definido.Em janeiro de 2005, a Infraero toma posse da área no entorno do aeroporto para dar seqüência à ampliação. Entre 2001 e 2005, a empresa já terá investido, conforme previsões, R$ 200 milhões em obras de melhoria e suporte para a expansãodo terminal aéreo.

Agencia Estado,

08 de novembro de 2002 | 18h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.