Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Prejuízo estimado com incêndio em hospital é de R$ 5 milhões

Verba para reforma já está liberada e será utilizada assim que acabar o trabalho de perícia, informou reitor da Uerj

Antonio Pita, do Estado de S. Paulo, e Felipe Tau, do estadão.com.br,

04 Julho 2012 | 13h29

SÃO PAULO, 4 - O incêndio que atingiu o Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE) na manhã desta quarta-feia, 4, em Vila Isabel, na zona norte da capital fluminense, causou um prejuízo estimado em R$ 5 milhões, estima a direção da unidade.

O fogo, que começou por volta das 5h45, consumiu totalmente um edifício anexo do complexo, onde funcionava um almoxarifado. A paciente Edenir Pereira, de 55 anos, morreu de parada cardíaca após ser transferida de ala.

O reitor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), à qual o hospital pertence, informou que a verba para reparar os estragos do incêndio já está disponível e só depende de uma avaliação mais precisa dos danos para ser empregada. "O orçamento está liberado e poderá ser utilizado assim que a perícia for concluída", disse Ricardo Vieiralves de Castro.

O complexo já passa por reforma há quatro anos e consumiu R$ 50 milhões nesse período. A Secretaria de Estado da Saúde informou que deixou à disposição um hospital de campana para dar suporte à unidade e afirmou que o fornecimento de medicamentos e insumos está garantido.

A Central de Abastecimento do Estado também fornecerá materiais necessários ao funcionamento do Pedro Ernesto, especialmente itens utilizados para cirurgia.

De acordo com o diretor da unidade, Rodolfo Nunes, 320 pessoas permanecem internadas no hospital, sendo que 60 delas foram transferidas de ala depois do incêndio. Houve transferência de 17 pacientes para outros hospitais da cidade. Entre eles estão sete crianças da UTI neonatal e quatro adultos da área de hemodiálise, encaminhados ao Hemorio.

As chamas, que espalharam fuligem e fumaça, causaram a interdição de seis enfermarias, incluindo a de cirurgia plástica, cirurgia torácica, oftalmologia feminina, nefrologia e neurologia.

A direção do hospital informou que as consultas e exames agendados para hoje serão remarcados e que a visita de parentes será liberada às 15h.

Trânsito. O Centro de Operações da Prefeitura do Rio liberou o tráfego na Avenida Professor Manuel de Abreu, no bairro de Vila Isabel. A via teve uma das pistas interditada mais cedo para que o Corpo de Bombeiros combatesse um incêndio que atingiu o Hospital Universitário Pedro Ernesto.

Em torno de 12h30, a avenida tinha apenas uma faixa interditada, num trecho do sentido Grajaú. A pista da esquerda do Boulevard 28 de Setembro, na altura da Rua Felipe Camarão, permanece bloqueada para o trabalho dos Bombeiros. A Professor Manuel de Abreu, a Rua Maxwell e o Boulevard 28 de Setembro apresentam boas condições de tráfego, enquanto a Rua Teodoro da Silva tem trânsito intenso.

Mais conteúdo sobre:
incêndiohospitalUerj

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.