Presa ao pára-choque, atriz é arrastada e morre

A atriz Lígia Carla Marco, de 20 anos, morreu depois de ser atingida por um carro e arrastada por pelo menos cinco quilômetros pelas ruas do centro de Campinas. Lígia ocupava a garupa da moto dirigida por seu namorado, Fábio Brito Cador, também de 20 anos. Os ocupantes do veículo Monza, que colidiu com a traseira da moto, o motorista Valdenei da Silva, de 30 anos, e Marcelo Rodrigues de Souza, de 20 anos fugiram, mas acabaram presos. A jovem foi enterrada no final da tarde, em Campinas.Lígia e Cador voltavam de um passeio a São Paulo, na madrugada de ontem. A moto trafegava pela Avenida Prestes Maia, quando foi atingida na traseira pelo Monza. No impacto, Cador foi lançado ao chão e Lígia ficou presa no pará-choque do carro. Valdenei Silva chegou a parar o veículo, de acordo com uma testemunha, mas fugiu em seguida, sem prestar socorro. Ele não percebeu que a moça estava presa ao pará-choque. O autônomo Edson da Silva assistiu ao acidente. Ele contou à polícia que viu a jovem se mexer sob o carro, antes da fuga, mas não conseguiu se aproximar a tempo de evitá-la. A testemunha revelou que seguiu o Monza, que partiu em alta velocidade. Poucos quilômetros adiante, o motorista parou e constatou que a moça estava presa no carro. Mas não tentou removê-la. Retomou a direção e partiu ainda mais velozmente, contou Edson Silva. O corpo de Lígia se soltou do pará-choque quando o carro tocou na calçada da Avenida Aquidabã, perto do Bosque dos Jequitibás. Alguns minutos depois, um carro da polícia militar interrompeu a fuga. Valdenei Silva e Marcelo Souza foram presos em flagrante e levados ao 2º Distrito Policial de Campinas, onde permanecem detidos. No veículo, a polícia encontrou latas de cerveja e maconha.Cador foi atendido no Hospital Beneficência Portuguesa, com ferimentos leves. O enterro da jovem reuniu cerca de 500 pessoas, incluindo colegas do grupo de teatro Pão e Água, do qual Lígia fazia parte. Amigos e parentes se despediram da moça com uma salva de palmas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.