Presa mãe acusada de matar filhos com serra elétrica

Foi presa, por volta das 5 horas da manhã desta quarta-feira, a dona de casa Elisângela Rosa Camargo, de 25 anos, considerada pela polícia de Jundiaí, interior do Estado de São Paulo, a principal suspeita de ter matado, na tarde de terça-feira, seus dois filhos com uma serra elétrica. O crime ocorreu na casa da família, noParque Almerinda Chaves, periferia de Jundiaí.Elisângela foi detida por policiais militares do 34º Batalhão do Interior (BPM/I) no Terminal Rodoviário da cidade de Bauru, cidade localizada a 345 quilômetros da capital paulista. Segundo as primeiras informações, a irmã da dona de casa ligou para a PM daquela cidade informando que Rosa estaria no terminal rodoviário, localizado na Praça João Paulo II, no Jardim Santana, e que de lá tomaria rumo desconhecido.Ao ser abordada pelos policiais, a suspeita se identificou como sendo a mãe das crianças assassinadas e teria confessado o crime. Elisângela estava desaparecida desde a tarde de terça-feira após as mortes do filho, Vinícius, de 6 anos, que foi degolado e encontrado pelo pai no chão do quarto do casal, e da filha, Thaís, de 1 ano e 7 meses, que estava sobre a cama, com um profundo ferimento no pescoço.Ao chegar do trabalho no fim da tarde, o pai das crianças, Gilmar de Paula Oliveira, encontrou os filhos mortos. O assassino usou uma serra elétrica. A ferramenta, suja de sangue, foi encontrada ao lado da cama. A mãe das crianças não estava no local. Depois de chamar os policiais e mostrar a cena do crime, Oliveira foi levado para a delegacia, onde desmaiou.De lá, foi transferido para o Hospital de Caridade São Vicente de Paula em estado de choque. Na casa da família, policiais encontraram apenas o título de eleitor da mãe. Os documentos das crianças não estavam no local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.