Presa mãe suspeita de matar e tentar ocultar corpo da filha

Mulher disse que a jovem morreu após chegar em casa passando mal; vítima estava com ferimento na cabeça

Fabiana Marchezi, Central de Notícias

29 de abril de 2009 | 14h37

Uma mulher foi presa na noite de na terça-feira por suspeita de matar e ocultar o corpo da própria filha. Maria Gloria Silva Magalhães teria contratado dois homens para esconder o corpo, mas eles acabaram presos durante uma blitz da Polícia Militar (PM) no Cachambi, subúrbio do Rio, quando transportavam a vítima, de 20 anos, dentro de um carro.

 

A suspeita afirmou em depoimento que a filha morreu na segunda-feira depois de chegar em casa passando mal, mas não falou com a família porque tinha medo da reação do pai. De acordo com a PM, Gerson Luis dos Santos, de 45 anos, e Leandro Moreira Moura, de 25, confessaram que tinham sido contratados por Maria Gloria, de 45 anos, para ocultar o corpo de Suzana Silva Magalhães.

 

Peritos encontraram marcas de sangue e cabelo em um dos cômodos da casa da família. Segundo a perícia, Suzana estava com um ferimento profundo na cabeça, que provocou o afundamento do crânio. Silvio da Costa Silva, de 49 anos, tio da vítima, também foi detido porque disse que ouviu gritos na casa da jovem na segunda-feira e não chamou a polícia. Segundo a corporação, Silva foi acusado de participar da tentativa de ocultar o corpo. O caso foi encaminhado à 44ª Delegacia de Polícia (DP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.