Presa parte da quadrilha que matou procurador e engenheira

Com a prisão de Márcio da Conceição, 19 anos, e de dois menores, a Polícia de Cubatão esclareceu dois casos de latrocínio ocorridos este mês na rodovia Padre Manuel da Nóbrega: o do procurador de Justiça Luís Felipe Souza França, de 48 anos, na madrugada de sábado, e o da engenheira química Regina Maria de Carvalho Dias, de 39 anos, morta no dia 10. Policiais procuram agora os quatro membros remanescentes da quadrilha que colocava pedra na via para assaltar os motoristas que tinham o pneu de seus carros danificados.Um dos menores que está à disposição da Vara da Infãncia e Adolescência confessou ter atirado na nuca do procurador Luís Felipe de Souza França quando ele tentou fugir em direção de seu carro. A espingarda usada no crime não foi encontrada. Na seqüência, os policiais prenderam Márcio da Conceição e encontraram em sua casa objetos roubados de duas vítimas de assalto no mesmo local e hora da morte de França. Em depoimento prestado, confessou também a morte de Regina Maria de Carvalho Dias, ocorrida nas mesmas circunstâncias, a dois quilômetros do assassinato do procurador: ela teve que parar seu carro no acostamento por causa das pedras na estrada e foi assaltada e morta pela mesma quadrilha."As investigações proseguem", informou o delegado Marcos Ferreira Guedes da Costa, "e todos os boletins de ocorrência de crimes praticados nessas circunstâncias estão sendo analisados". Ele acredita que a quadrilha cometeu muitos assaltos na região, agindo sempre à noite e surpreendo motoristas que param no acostamento depois de seus veículos passarem sobre as pedras que os marginais colocam na pista.Os locais preferidos pelos assaltantes são os trechos entre os quilômetros 50 e 52 da Anchieta e entre as favelas do Vale Verde e Vila Esperança, na Padre Manuel da Nóbrega. Em geral, os criminosos moram perto do local do crime e encontram facilidade para fugir na região que conhecem muito bem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.