AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Presa parte de quadrilha que furtava cabos da Telefonica

Uma quadrilha que durante seis meses furtou em média um quilômetro, por semana, de cabos telefônicos da empresa Telefonica Brasil foi desmantelada na terça-feira por agentes do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic). Somente na segunda-feira, na cidade de Atibaia, interior paulista, os criminosos furtaram 2 quilômetros de cabo.Um funcionário de uma firma terceirizada pela Telefonica flagrou uma das ações criminosas e informou a empresa, que entrou em contato com a Polícia Civil. Por meio das placas de uma picape Ford Ranger usada pelos ladrões, os investigadores prenderam, no bairro da Mooca, zona leste da capital paulista, três dos integrantes da quadrilha. Os agentes montaram bloqueios nas principais rodovias de acesso à cidade de Atibaia, mas, sem obter sucesso, decidiram ir até o endereço da pessoa que aparecia como proprietária da Ranger vermelha, placas CHP 0501/SP.Na casa nº 181 da Rua Dom Bosco, na Mooca, os agentes da Delegacia Especializada em Furtos de Fios detiveram o taxista Ariovaldo Carlos, de 44 anos, dono do veículo. Ele confessou participação no crime após ser questionado várias vezes e cair em contradição. Ariovaldo afirmou que mantinha contato com ladrões de cabos, receptava o material e o levava ao seu "chefe", o comerciante Fábio Coelho Nunes, de 30 anos, que foi preso no galpão onde os cabos eram descaracterizados, na altura do nº 44 da rua Presidente Barão de Guajará, também na Mooca.Foi detido também no local o ajudante geral José dos Nascimento, de 22 anos, outro membro da quadrilha. O delegado Walter Sérgio de Abreu afirmou que sua equipe vinha investigando os crimes havia três semanas e que o comerciante detido tinha uma máquina que moía o material e separava o plástico do cobre, material nobre vendido para ferros-velhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.