Presa prostituta acusada de roubar turista português

A elegacia Especial de Atendimento ao Turista (DEAT) prendeu neste domingoa prostituta Marinete Pinheiro Matola, de 32 anos, acusada de ter roubado cerca de 80 mil euros (R$ 303,1 mil) e R$ 62 mil do turista português Manuel Fernando de Oliveira, no início de dezembro.Ela foi presa em Piúma, no Espirito Santo, com parte desse dinheiro, um caminhão e um Gol branco.A delegada da DEAT, Elisabeth Cayres, acredita que a prostituta faça parte de uma quadrilha especializada em lesar turistas no Brasil.Marinete estava com prisão decretada desde julho do ano passado, quando deu um golpe no italiano Anabalti Albert que veio ao Brasil para se submeter a uma cirurgia. Na época, ela levou cerca de US$ 10 mil (R$ 35,2 mil), documentos e o prontuário médico do turista, que foi devolvido mais tarde pelo correio.Nos dois casos, Marinete atuou da mesma maneira. Primeiro ganhou a confiança dos turistas e só então deu o golpe. Um dos motivos que leva a delegada a apostar na formação de uma quadrilha é o fato de a prostituta ter conhecido o turista português através de um homem que a teria apresentado como uma corretora de imóveis.Em conversa com ela num bar no Rio, Oliveira revelou que veio ao Brasil comprar umafazenda e que já tinha dinheiro para isso. Logo depois de roubar o português, a prostituta viajou para Costa do Sauípe, no litoral da Bahia, de onde seguiu para o Espírito Santo, local em que foi presa com cerca de 12 mil euros, R$ 7,5 mil, algumas jóias, telefones celulares, um carro Gol e um caminhão.Segundo a polícia, Marinete tinha planos de passar o caminhão para o nome de seu companheiro, que não foi revelado. Na prisão, a prostituta alegou que não roubou e que todo o dinheiro encontrado com ela teria sido presente dos turistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.