Presa quadrilha que roubava peças de montadoras

Uma quadrilha que roubava peças genuínas de carros de montadoras foi presa na manhã desta quinta-feira em Taubaté, no Vale do Paraíba. O crime de roubo e receptação começou a ser investigado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Taubaté há seis meses a pedido da direção da fábrica Volkswagen do município.A empresa percebeu que estava sendo lesada e informou à polícia. A partir daí foram cerca de mil horas de gravações e investigações até a prisão da quadrilha. "Um esquema que envolve empresários de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro", afirmou o delegado Paulo Procópio. Segundo a polícia, funcionários da VW e de outras montadoras retiravam as peças das fábricas e repassavam os produtos para revendedoras dos três estados.No início da manhã foram presos os ex-funcionários Niel Ângelo de Oliveira e Eliton Ricardo Leite, em suas residências, nos bairros Estiva e Cecap. O outro acusado, Celso de Castro Silveiras, foi preso no condomínio de luxo Taubaté Village. Os três foram apontados como integrantes da quadrilha. Logo depois, os policiais foram até a casa do funcionário da VW Robson Eugênio da Silva, vulgo Jacaré, que também foi detido. Ele retirava as peças da fábrica.Ainda durante o flagrante, os policiais se dirigiram a um depósito de peças, onde foram encontradas centenas de peças de carros. Um dos proprietários da loja, que pediu para não ser identificado, negou o crime. Ele informou que todas as peças foram compradas legalmente e apresentou nota fiscal e documentos que comprovavam a comercialização. A Receita Federal foi chamada para verificar a procedências das notas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.